terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Teresina: repórter agredido como no "tempo da ditadura"

Do Comunique-se.
"É lamentável saber que voltamos ao tempo da ditadura", desabafa repórter agredido em protesto
Nathália Carvalho
Durante a cobertura do 14° dia de protesto contra o aumento da passagem de transporte público em Teresina, capital do Piauí, o jornalista Jhone Sousa, que atua como repórter do saite 180graus, foi agredido por um suposto segurança a paisana. De acordo com as informações do jornalista, publicadas no site em que trabalha, o "segurança" chegou e tentou tirar de sua mão a câmera fotográfica que ele usava para fazer as fotos do protesto. No momento, o equipamento caiu no chão e ficou danificado. Mesmo com a máquina quebrada, o jornalista continuou registrando os acontecimentos, quando foi informado pelo mesmo homem que, "se continuasse tirando fotos, não se responsabilizaria pelas consequências". "Estava fazendo meu trabalho normalmente, como sempre temos feito durante esses 14 dias de protesto. Nós da imprensa estamos aqui para registrar os fatos, sem partir para qualquer lado. Mas aí, desde o começo dos protestos, tem quem queira prejudicar o trabalho da imprensa. É lamentável saber que voltamos ao tempo da ditadura militar", relatou Jhone.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.