domingo, 22 de janeiro de 2012

Gaviões da Fiel protesta contra revista Época

Não publico isto por causa da matéria, que acaba conhecida mais pela repercussão na internet do que pela leitura da própria revista. Observo apenas que a velha imprensa de direita se desgasta progressivamente com todos os setores da sociedade, num processo de desmascaramento irreversível. O leitor pode não perceber, mas quem já deu entrevista uma vez viu suas palavras serem distorcidas e compreendeu a baixa qualidade desse jornalismo.

Do saite da Gaviões da Fiel.
Nota oficial -- matéria Gaviões carnaval 2012 -- revista Época.
Nós, dos Gaviões da Fiel, repudiamos o conteúdo da matéria publicada pela revista Época, em 21/1/12, em sua edição de nº 714, cujo título é "Cadê a Ala dos Mensaleiros",e fazemos a questão de apresentar os fatos da forma mais clara e verdadeira possível. Em meados de novembro, fomos procurados pela "repórter" Mariana Sanches, que nos solicitou uma visita sob a alegação de estar escrevendo uma matéria a respeito do carnaval 2012. Prontamente recebemos a repórter, que alegava ser essa sua principal e grande matéria e que queria explorar ao máximo para conseguir um destaque com a mesma. Em função disso e por respeito à profissional, abrimos as portas de nossa quadra e permitimos que algumas imagens fossem feitas em nosso barracão, concedemos entrevista exclusiva com nosso carnavalesco e com nosso presidente e nos colocamos a disposição para ajudá-la na conclusão da matéria desde que a mesma nos fosse apresentada antes da publicação. Porém, infelizmente, usando da má fé característica dos maus profissionais, percebemos ao longo do caminho que a jornalista Mariana Sanches passou a dar um tom tendencioso e de especulação à matéria por meio de contatos – que não sabemos como obteve – com diversas pessoas ligadas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sob a alegação de estar escrevendo uma matéria a respeito do desfile dos Gaviões. No entanto, ao ter acesso ao conteúdo final da matéria, constatamos tratar-se mais uma vez de uma agressão gratuita e infundada ao nosso homenageado e, consequentemente, ao processo de construção do carnaval da nossa entidade, que escolheu o enredo sem levantar nenhuma bandeira política ou partidária.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.