terça-feira, 2 de outubro de 2012

A prova de que o STF julga contra as provas no caso do "mensalão"

Vem da própria "grande" imprensa, em cujas reportagens tendenciosas, imparciais, mentirosas e falsificadas os ministros do STF, Joaquim Barbosa à frente, baseiam sua decisão. A tese de compra de votos nunca fez sentido, sempre foi negada e não se sustenta em nenhuma prova. Só o Roberto Jefferson diz isso -- mas teve momento em que chegou a voltar atrás. E o STF inverteu um princípio da justiça: Barbosa decidiu que os réus é que têm de apresentar provas da sua inocência! Agora, o blog Amigos do Presidente Lula encontra essa preciosidade, que desmascara a farsa desse julgamento. É por comprar votos nessas votações em que, segundo Exame, havia unanimidade, que os políticos do PT e partidos aliados estão sendo condenados. O julgamento do "mensalão" revela-se um julgamento político, do PT, do governo Lula. A vitória da direita onde ela tem poder, já que não vence nas urnas. FHC comprou votos para aprovar a emenda da reeleição que o beneficiava e sequer foi julgado. Este julgamento entrará para a história como o maior erro judiciário. Lembremos que Collor foi afastado da presidência, no meio de todos aqueles escândalos, mas quando o julgamento foi ao STF, ele foi inocentado por falta de provas. Naquela ocasião, o STF não quis fazer um julgamento político. Agora faz. Claro, Collor era um membro das elites, mas agora é diferente, trata-se de um partido dos trabalhadores que ousou governar "como nunca antes na história deste País", que ocupou o poder reservado há duzentos anos aos endinheirados.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.