terça-feira, 23 de julho de 2013

A capa polêmica da Rolling Stone

Eu também não li a revista, mas tenho simpatia pela RS, que tem feito jornalismo melhor (edição brasileira) do que o da velha grande imprensa. Além disso, mostrar só um ponto de vista é comportamento que serve aos poderosos. A imprensa que censura é a mesma que publica lixo.

Do Diário do Centro do Mundo.
A Rolling Stone americana acertou ao dar a capa com Jahar Tsarnaev 
Kiko Nogueira  

Uma polêmica selvagem está acontecendo nos Estados Unidos em torno da última edição da revista Rolling Stone. Ela traz na capa a foto de um dos irmãos Tsarnaev, o sobrevivente  Jahar (ou Dzhokhar), com a chamada "The Bomber".
Bancas avisaram que vão boicotar. O prefeito de Boston escreveu uma carta aberta expressando sua indignação. Mais de 10 mil comentários, a imensa maioria de desaprovação, foram deixados na página da RS no Facebook. A ultraconservadora Fox chamou a publicação de criminosa (se você tem dúvida sobre algum assunto, veja o que pensa a Fox e opte pelo contrário).
A reação forçou os editores a soltarem um comunicado oficial. "O fato de Dzhokhar Tsarnaev ser jovem, e parte do mesmo grupo de muitos de nossos leitores, torna ainda mais importante que examinemos as complexidades desse assunto e tentar uma compreensão mais completa de como uma tragédia destas ocorre."
O detalhe mais importante: ninguém leu a matéria.
Dada a repercussão em torno do retrato, ela acabou sendo publicada online. A revista está correta. A reportagem, longa, apurada ao longo de meses e bem escrita, tem o padrão da velha Rolling Stone — que está morrendo, mas ainda dá seus suspiros. Não é elogiosa ao personagem, mas não o poupa. Trata com complexidade um tema complexo. É absolutamente relevante. É polêmica. Ajuda a pensar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.