quarta-feira, 24 de julho de 2013

Banqueiros ficam com o dinheiro do Mais Médicos, da tarifa zero, do Bolsa Família etc.

O que nós pagamos (isto é, o governo, usando o dinheiro dos impostos que recolhemos) de juros aos banqueiros dá para custear as principais demandas sociais do País. E ainda sobra dinheiro. E eles já ganharam mais do que ganham hoje.

Da Agência Carta Maior.
País gasta com juros 13 vezes o custo do programa "Mais Médicos"
Por Saul Leblon

Em média, o preço da supremacia financeira sobre a agenda fiscal custa R$ 200 bilhões por ano.
Cerca de 5% do PIB em juros pagos aos detentores de títulos da dívida pública.
Equivale a mais de dez vezes o custo do Bolsa Família que beneficia 13 milhões de famílias, 52 milhões de pessoas.
É quatro vezes mais o que supostamente custaria a implantação da tarifa zero no transporte coletivo das grandes cidades brasileiras.
Treze vezes o que o programa "Mais Médicos" deve investir até 2014 em obras em 16 mil Unidades Básicas de Saúde; na aquisição de equipamentos para 5 mil unidades já existentes; com as reformas em 818 hospitais; para equipar outros 2,5 mil e providenciar melhorias nas instalações de 877 Unidades de Pronto Atendimento.
Repita-se: o dinheiro destinado ao rentismo em um ano daria para ampliar em 13 vezes a escala e a intensidade do programa "Mais Médicos", atacando mais depressa as carências sabidas de infraestrutura e equipamentos de saúde.
Não serve de consolo, mas já foi pior.
No final do governo FHC, gastava-se quase 10% do PIB com juros.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.