segunda-feira, 29 de julho de 2013

Sede da empresa de Joaquim Barbosa é imóvel residencial do STF

Batman era um ídolo com pés de barro, como podia ver qualquer um no julgamento do "mensalão". Um juiz capaz de condenar sem ler os autos é capaz de qualquer coisa. Agia com a desenvoltura dos que têm certeza da impunidade -- tudo isso é absurdo se o sujeito é um juiz. Ele deve também ter contrariado o partido de oposição -- isto é, a "grande" imprensa --, que nas últimas semanas resolver fazer jornalismo e investigá-lo. Imagina se fazem isso também com Serra e Aécio. Não fazem, o que já indica qual é seu candidato. Demonstra também certa divergência no partido da oposição, pois veja e globo continuam enchendo a bola do Joaquim. O fato é que o presidente do STF passou da condição de paladino da moralidade pública a objeto de investigação, sujeito a graves penalidades.

Do Brasil 247.
Correio: Joaquim Barbosa é um fora da lei
Sede da Assas JB Corp, usada para comprar o imóvel em Miami, é o apartamento funcional que pertence ao Supremo Tribunal Federal, utilizado pelo ministro; de acordo com o decreto 980, de 1993, esse tipo de propriedade só pode ser utilizado para "fins exclusivamente residenciais"; informação foi confirmada pelo Correio junto ao Ministério do Planejamento e a Controladoria-Geral da União; além disso, Joaquim Barbosa também não poderia ser sócio de empresa, pois contraria a Lei Orgânica da Magistratura e o Estatuto do Servidor Público. “Essa lei aplica-se também aos ministros do STF. Portanto, o fato de um ministro desobedecê-la é extremamente grave e merece rigorosa apuração”, ressaltou Nino Toldo, presidente da Associação de Juízes Federais
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.