terça-feira, 23 de julho de 2013

O Doi-Codi de Sérgio Cabral

Policiais infiltrados jogando coquetel molotov na polícia e agora um Doi-Codi do governo estadual. E o pai dele era de esquerda.

Do Viomundo. 
Cabral e seu Doi-Codi particular: o Ceiv
Por Bernardo Santoro
Uma das funções mais chatas do advogado é se manter atualizado sobre as novas leis. Cada nova lei é uma possibilidade potencial de enriquecimento do advogado. Dentro desse espírito empreendedor, estava lendo o Diário Oficial do Estado do Rio de hoje e logo de cara me deparo com uma monstruosidade: o Decreto 44.302/2013, que cria a Ceiv, Comissão Especial de Investigação de Atos de Vandalismo em Manifestações Públicas.
Em outras oportunidades já argumentei que direito de greve e de protesto não é bagunça, e que o direito de manifestação não pode impedir o direito de ir e vir de outras pessoas, além disso, é evidente que o vandalismo deve ser ferozmente coibido e qualquer crime deve ser sempre punido, realizado ou não em manifestações. Mas esse Ceiv passa de todos os limites razoáveis impostos pela democracia: cria um Doi-Codi fluminense em plena democracia.
A íntegra.

Um comentário:

  1. Fato q o Cabral não manda sentar a porrada em geral, essa decisão é de cada PM
    O Cabral manda apenas q a ordem seja mantida e patrimonio protegido

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.