sábado, 20 de julho de 2013

Governo de Minas tem seis vezes mais cargos de confiança do que o federal

Proporcionalmente. Qualquer menino de grupo pode fazer estas contas: para atender uma população de 190 milhões de brasileiros, o governo federal tem 22 mil cargos comissionados; para atender a população de 19 milhões de mineiros, o governo estadual tem 14 mil. Se praticasse a austeridade petista, o governo mineiro deveria ter só 2.200 comissionados, quase sete vezes menos. Sob os tucanos de Aécio Anastasia, Minas é o paraíso dos cargos de confiança. Aécio faz parte da turma dos dublês, aqueles que fingem ser o que não são -- como o ídolo das páginas amarelas da veja, que finge ser líder de massas; a velha imprensa, que finge fazer jornalismo; o presidente do STF, que finge ser um exemplo moral; aquele senador DEMócrito, que fingia ser contra a corrupção; o ex-presidente Collor, que fingia ser caçador de marajás etc. etc. etc.

Do Portal Minas Livre.
Aécio critica comissionados do governo federal enquanto Minas mantém 14 mil cargos em comissão
Thaís Mota

O senador e ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB) criticou fortemente a estrutura do governo Dilma Rousseff durante uma convenção estadual do partido em Santa Catarina no último domingo (14/7/13). O parlamentar bateu na tecla do número de ministérios e dos cargos em comissão mantidos pelo governo federal. "É quase um tapa na cara da população brasileira termos 39 ministérios e 22 mil cargos comissionados, preenchidos exclusivamente pelo critério de filiação partidária. Vamos fazer diferente e melhor, porque o PSDB tem coragem de romper com estruturas falidas para iniciar um tempo novo no Brasil", afirmou durante o evento.
Entretanto, o parlamentar se esqueceu de dizer que, apesar de possuir apenas 10% da população nacional, Minas Gerais mantêm atualmente 14.767 cargos comissionados no governo do estado, o que representa 67% do total de cargos do governo federal e proporcionalmente seis vezes mais servidores em comissão que a administração nacional.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.